500 Anos da Reforma (10)
  • Promoção!
    img-book

    A chama inextinguível por: Michael Reeves R$47,90 R$37,90

    “O FOGO QUE O MUNDO INTEIRO JAMAIS SERÁ CAPAZ  DE EXTINGUIR”

    Assim o teólogo Richard Sibbes descreveu a paixão espiritual que Deus acendeu por meio de Martinho Lutero no ilustre alvorecer da Reforma Protestante.

    A chama inextinguível, uma introdução muito acessível à Reforma, traz vida às personagens mais pitorescas do movimento — Lutero, Ulrico Zuínglio, João Calvino, os puritanos — e examina suas ideias, mostrando a relevância profunda e pessoal do pensamento da Reforma para os cristãos dos nossos dias. Também estão inclusos uma linha do tempo detalhada da Reforma, um mapa com as localidades principais, várias ilustrações e sugestões de leitura.

  • Promoção!
    img-book

    Calvino, Genebra e a propagação da Reforma na França por: Jean-Marc Berthoud R$38,90 R$29,00

    Sua doutrina detestável da eleição divina torna inútil qualquer ação missionária ou evangelizadora. Se algumas pessoas estão predestinadas à salvação, então, por simples cálculo aritmético, as outras estão predestinadas à perdição e, como consequência, não é possível fazer nada a respeito disso.

    Nada poderia ser mais falso do que essas proposições sobre Calvino e sobre o papel da doutrina reformada na evangelização. Mesmo sendo verdade a forte insistência do reformador de Genebra na predestinação, muitas vezes se costuma esquecer que ele trouxe de volta à luz a responsabilidade do homem perante Deus — doutrina que não favorece a letargia nem o fatalismo.

    Se Calvino, o francês, se instala na cidade de Genebra, não é para se encerrar em uma cidadela inexpugnável, desempenhando o papel de um teórico ditatorial, como muitas vezes fomos levados a acreditar. Ao contrário, Calvino deseja encontrar um lugar seguro para formar uma “igreja estabelecida”, ou seja, não só um grupo de pessoas reunidas em torno do estudo da Bíblia — como ocorria naquela época e com muita frequência na França —, mas uma igreja com estrutura verdadeira e disciplina eclesiástica. E, a partir desse fundamento sólido, mediante a proclamação forte e diária da Palavra de Deus, contribuir da melhor possível para o avanço do reino de Deus e de sua glória.

    E a evangelização integra a vontade de glorificar o Deus três vezes santo em todas as áreas da vida humana. Para convencer-se disso é necessário apenas observar o número de alunos que passaram pela Academia de Genebra e os pastores treinados na pregação por Calvino e que mais tarde voltaram a França — às vezes arriscando a própria vida. Longe de favorecer o comportamento religioso defensivo, a Genebra reformada consistiu no ponto de partida do impulso prodigioso do anúncio do Evangelho na França, em toda a Europa e até além dela — impulso que levou à restauração cristã da cultura e à renovação de toda a sociedade.

  • img-book

    Cartas a um jovem calvinista por: James K. A. Smith R$38,90

    Meu amigo Jamie Smith nunca é entediante. Na maioria das vezes exclamei “amém” enquanto lia as cartas. Mas mesmo quando discordei, apreciei o modo humilde, caridoso e, ao mesmo tempo, convicto de Jamie. E, em meio a toda a energia encorajadora do movimento do “novo calvinismo”, é importante dizer que ser reformado é mais que aderir ao TULIP. Essas são cartas recompensadoras e criativas para todos nós.

    ― Michael Horton
    Professor de Teologia, cadeira J. Gresham Machen
    Westminster Seminary California

    Há vários livros por aí que descrevem a teologia reformada e convidam as pessoas a se tornarem parte da tradição reformada. Entretanto, muitos desses livros são produtos dos anos anteriores ao advento dessa jovem e inquieta realidade reformada muito popular na atualidade. A maioria deles é anterior ao novo calvinismo. Cartas a um jovem calvinista, por James K. A. Smith, é novo para o campo e muito distinto do restante. Trata-se de um dos poucos livros que falam diretamente com esse novo e inquieto movimento reformado. Escrito como se fossem cartas de um mentor ao aprendiz, que está investigando a teologia reformada, o livro oferece 125 cativantes páginas introdutórias à tradição e a seu funcionamento na vida real.

    ― Tim Challies
    Autor de Discernimento Espiritual

  • img-book

    Conversas à mesa de Lutero por: R$75,90

    Hilária, humana, espontânea, indignada e injuriosa, esta é uma coleção sem igual na história da igreja. E por baixo de tudo, há um fundamento pétreo de senso comum santificado e de sabedoria bíblica. Eu diria que, caso você jamais tenha lido Lutero, este é o lugar perfeito para se começar. A obra destrói grande parte das falas inchadas e pomposas, das baboseiras beatas e de discursos ocos e pretensiosos que cercam os maiores teólogos.

    — Carl Trueman

  • Promoção!
    img-book

    Entre Wittenberg e Genebra por: Carl Trueman R$65,90 R$49,00
     No aniversário de 500 anos da Reforma em Wittenberg, dois acadêmicos altamente respeitados versam sobre nove temas teológicos importantes para a vida da igreja que permanecem fontes de divisão entre as duas tradições. O livro ajudará os leitores a avaliar os pontos fracos e fortes das interpretações reformada e luterana a respeito da apresentação da mensagem bíblica e convida ao diálogo honesto, irênico e aberto entre os membros da família protestante.
  • Promoção!
    img-book

    Lutero: sua vida e obra por: Vicente Themudo Lessa R$55,90 R$41,90

    Este livro é um feito admirável e continua a ser relevante para os leitores atuais.

    Em 1935, o pastor e historiador Vicente Themudo Lessa publicou a sua obra sobre Martinho Lutero. Foi a primeira vez que um brasileiro escreveu um livro sobre o tema. Como suas demais obras, este livro revela pesquisa cuidadosa, utilização de boas fontes e a preocupação com um estilo apurado, de leitura agradável. Lessa evita transcrever suas fontes de maneira mecânica, mas apresenta as suas próprias reflexões e análises perspicazes sobre os temas que aborda.

    Lutero é obra que impressiona pela serenidade e isenção de julgamento no estudo de uma figura fascinante e controvertida, apresentando-nos um retrato de corpo inteiro, vivo e objetivo, do monge que abalou o mundo a partir do momento em que Tetzel iniciou na Alemanha a escandalosa venda das indulgências. Em linguagem simples, amena, envolvente, rica de fatos e revelações quase chocantes, Vicente Themudo Lessa, nesta biografia, dá-nos uma visão completa das lutas públicas e religiosas que sacudiram a Europa no século XVI e abriram caminho para o mundo cada vez mais atormentado dos nossos dias.

    É especialmente significativo e digno de reconhecimento o fato de esta nova edição estar sendo publicada no transcurso do 5º centenário da Reforma Protestante. Numa época em que tantos desconhecem ou desvirtuam o legado dos reformadores, esta obra irá contribuir para a divulgação, celebração e valorização desse grande evento histórico que impactou o mundo.

  • Promoção!
    img-book

    Movimento da Liberdade por: Michael Reeves R$29,90 R$21,00

    Assentado em um monastério alemão, à beira do desespero total, Martinho Lutero encontrou a luz — que lhe iluminou o caminho a partir daí —, e a alegria — que lhe viabilizou a jornada, bem como a várias gerações. O ocorrido fascinou artistas, estimulou reformadores, fortaleceu abolicionistas e concedeu uma bela esperança a milhões de pessoas. Você conhece a história?

  • Promoção!
    img-book

    O combate central da Reforma por: Jean-Marc Berthoud R$35,90 R$26,90

    Ao descobrir a verdadeira natureza da justiça de Cristo, obtida a nosso favor por meio de sua encarnação e, mais ainda, por sua obediência humana perfeita de toda a lei de Deus, e depois pela imputação da justiça ativa e passiva perfeita de Cristo ao crente perdido, que Lutero foi liberto somente pela justiça de Jesus Cristo. Esta justiça, de alcance impossível por nossas próprias forças, é fruto somente da graça divina (sola gratia), comunicada àquele que crê (sola fide) pela ação soberana do Espírito Santo.

    Este combate se encontra no cerne da luta travada por Lutero com vitória contra o sistema herético romano — o nominalismo da escolástica tardia. Neste ponto a lógica corrosiva de Occam — sua famosa navalha — lhe foi de ajuda inestimável. Tendo encontrado o fundamento da fé nas santas exigências e nas maravilhosas promessas da Escritura, Lutero fez bom uso da famosa navalha para se desfazer das excrescências doutrinárias que a tradição romana, cada vez mais independente da Palavra de Deus, impusera com falsidade à igreja de Jesus Cristo como dogmas intangíveis. Assim, Lutero soube também utilizar a crítica bíblica dos humanistas — em particular a de Lourenço Valla (1407-1457) e de Erasmo de Roterdã (1466-1536) — para se livrar em sequência dos falsos dogmas acumulados ao longo dos séculos pela tradição romana distanciada da submissão verdadeira à Palavra escrita de Deus (sola Scriptura).

  • img-book

    O Imperativo Confessional por: Carl Trueman R$54,90

    “Embora isto talvez soe como um clichê em uma recomendação, este é um livro que eu adoraria ter escrito! A defesa de Carl Trueman do que ele chama ‘imperativo confessional’ da fé cristã é precisa. Trueman não apenas identifica, mas também habilmente responde a uma série de objeções tradicionais e mais recentes na cultura contemporânea contra os credos e as confissões. Ele mostra a insustentabilidade da posição ‘nenhum credo além de Cristo; nenhum livro além da Bíblia’ de muitos cristãos evangélicos, e defende o uso de credos e confissões que sumarizam e protegem o ensino da Escritura sem suplementar ou diminuir sua autoridade.”

    — Cornelis P. Venema

  • Promoção!
    img-book

    Pierre Viret – O gigante esquecido da reforma por: Jean-Marc Berthoud R$43,90 R$32,90

    Uma das coisas mais emocionantes do tempo em que vivemos é a capacidade de empreender a “arqueologia teológica” — a recuperação das obras de homens prolíficos em sua geração, mas que não são lembrados por nós como deveriam. Dentre eles, na linha de frente deveria se encontrar Pierre Viret.

    — Douglas Wilson, Christ Church

    Este reformador injustamente negligenciado é celebrado de forma maravilhosa por Jean-Marc Berthoud, que dedicou grande parte de sua vida a estudá-lo. Sem Viret, Calvino não teria sido o que foi. Mesmo sem ser “teonomista”, a atenção dada por Viret à lei de Deus é muito necessária em nossos dias.
    Endosso o livro de coração.

    — William Edgar, Westminster Theological Seminary

    “Trata-se de um feliz encontro quando Pierre Viret, o reformador suíço do século XVI, e Jean-Marc Berthoud, o erudito suíço do século XXI, são encontrados no mesmo lugar! Viret foi um amigo influente e colega de ministério de João Calvino. Ele fundou a academia que se tornou uma universidade mundialmente famosa, e foi um grande pregador evangelístico e expoente da fé reformada. Escreveu um conjunto enorme de obras teológicas, que só agora estão sendo reimpressas na Suíça. Elas são marcadas pela praticidade incisiva e grande amplitude de aplicação. Por exemplo, seu ensino sobre economia tem uma qualidade atualizada sobre o tema, e fornece diretrizes claras para questões pessoais e governamentais que ainda se nos apresentam. Sua exposição de “O que é o homem?” talvez seja a mais notável entre todos os eruditos da Reforma do século XVI na forma como versa sobre a psicologia e a experiência corporal. Ele não tem o que mais tarde veio a ser conhecido como reserva “vitoriana”!

    E ninguém poderia estar mais qualificado a trazer o rico ensino de Viret para o século XXI que o notável erudito e autor de Lausanne, Jean-Marc Berthoud. Jean-Marc é um dos pensadores mais eruditos que já conheci. Ele conhece bem os escritos do passado (literatura patrística, medieval, reformada e puritana), a ortodoxia oriental bem como as tradições católicas e protestantes ocidentais, e está alerta a todos os principais problemas do mundo ocidental posteriores ao Iluminismo. Seu modo de ver as coisas fez com que perdesse muitos amigos, mas o fez ganhar muitos outros! De Agostinho a Lombardo, passando por Aquino, e então Calvino, Viret e Knox; dos puritanos ingleses do século XVII, ao longo do secularismo de Descartes, Hume e Kant, e então Harnack, Barth e Brunner, Jean-Marc pavimenta nossa senda do entendimento. Ele estuda os movimentos econômicos e políticos direcionados pelos bancos centrais e outros, sempre buscando dispersar a escuridão dos nossos olhos para que possamos ver a razão de as coisas serem como são, e mais importante: para onde devemos ir. Nesse ponto Berthoud e Viret estão sempre de acordo: a lei de Deus e o Evangelho pavimentam nosso caminho, e segui-lo significa encontrar clareza mental e cura de espírito, resultando no bem-estar do corpo político.

    Leia esta breve obra com atenção; prevejo que você a recomendará a muitos outros, e voltará a ela vez por outra como um tipo de vade-mécum.”

    — Douglas F. Kelly, Reformed Theological Seminary