Dezembro 18, 2017

Pais, seus filhos precisam de vocês

Há uma história ubíqua em meio aos círculos ministeriais que atuam em prisões a qual demonstra o estado da paternidade em nossos dias. Certo ano, um grupo decidiu fornecer cartões de dia das mães para os prisioneiros. A resposta foi esmagadora: quase todos os internos apareceram para assinar e enviar os cartões para suas mães. O evento foi tão bem sucedido que o grupo resolveu repetir no dia dos pais.

Quase ninguém participou.

Qual a moral da história? Bem, depende para quem você perguntar. Independentemente, no coração da discrepância está a ausência paterna, seja por ausência dos pais na vida de seus filhos (um forte indicador de encarceramentos futuros e de uma série de outros problemas), seja porque a cultura está caindo no radical abismo do feminismo radical e da antimasculinidade. É uma faca de dois gumes: os pais que não são presentes e uma cultura que diz que eles não são precisos. Em meio a isso tudo, há homens – tanto jovens como velhos – que estão caminhando em direção à paternidade cercados por confusão e degradação, tentando descobrir o que é ser pai.

 Paternidade expande sua esfera de influência

Pais são incrivelmente influentes, tanto direta como indiretamente. As crianças foram criadas para responderem à influência do pai. Um homem pode ter completa falta de influência em sua vida pessoal ou profissional, mas, quando se torna um pai, tudo isso muda. Os filhos não sabem nem se importam o quão influente os pais são fora de casa. Para eles, seus pais são os homens mais influentes do mundo. Isso é verdade, independentemente da vontade do homem ou de sua presença.

Eu não tinha ideia de quanto a ausência do meu pai havia me influenciado, até eu me tornar pai. A partir de então, comecei a ver o quanto não ter tido um pai em minha vida me moldou. Até em sua ausência, sua influência era inegável. É importante que os novos pais saibam disso. Como fala o velho ditado: muito mais é “pego” do que “ensinado”.  Em outras palavras, suas crianças não vão aprender somente o que você os ensinar intencionalmente, eles internalizarão muito mais as coisas das quais você não tem ideia que está ensinando. Isso inclui, para citar algumas coisas, seus maneirismos, senso de humor, temperamento e hábitos. Até sua presença (ou ausência) é influente. Essa verdade é ecoada pela sabedoria de Provérbios: 'Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos” (Provérbios 23.26).

Não se esqueça desses olhos observadores!

Paternidade expande sua dependência

O resultado de saber isso não deve ser um medo desestabilizador, mas uma fé humilde. A paternidade é um grande equalizador. Todo pai sabe que não está à altura da tarefa. Há tantas coisas sobre nós mesmos que queremos que os nossos filhos ignorem/evitem, mas sabemos que não farão isso. Por isso, nossa única esperança é a graça de Deus. Somos totalmente dependentes do Senhor para que Ele maximize a influência positiva que temos sobre nossos filhos e minimize as negativas. Nossa oração é sempre “Senhor, dê a eles minha fé e não minhas faltas. ” Sabemos que não é por nosso trabalho. Nossa influência negativa é real – desde a natureza pecaminosa que passamos, como dos pecados dos quais somos modelos. Então, novamente, nossa única esperança é a cruz.

A tendência é enchermos o peito e requerermos os créditos pelas coisas “boas” que as crianças puxam de nós, mas, quando espelham nossos erros, nós nos viramos e choramos, dizendo “onde foi que eu errei? ” Contudo, as duas situações são boas oportunidades para nos achegarmos a Deus em humildade e adoração. A verdade é que, mesmo que meus filhos herdem somente o que há de melhor em mim, eles “pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). O que eles realmente precisam não vem de mim. O que eles realmente precisam é que o Deus que me salvou os redima por sua graça e os resgate, dentre outras coisas, das minhas fragilidades e pecados. Por isso, a maior influência que posso exercer é apontar para meus filhos para aquele que salva.

Para onde isso leva o pai recente?

Você é um pai recente que fez tudo errado? Ore para que Deus seja gracioso com seu filho, apesar de seus pecados. Você é um pai recente que fez tudo certo? Primeiro, ore a Deus para que ele quebre seu orgulho e o faça perceber que você realmente não fez nada certo. Então, ore para que Deus seja gracioso com seus filhos, apesar dos seus pecados. Depois, se sente e aproveite a viagem! Prometo, ela será bem mais rápida do que você possa imaginar.

 

Voddie Baucham (@VoddieBaucham) é decano no seminário African Christian University e serviu, anteriormente, como pastor na Grace Family Baptist Church in Spring, Tx. É autor de diversos livros, periódicos acadêmicos e artigos em revistas. É casado com Bridget e tem nove filhos. Atualmente, moram em Lusaka, Zâmbia.

Veja o livro Pastores da Família, do Voddie Baucham

Tradução: Victor Bimbato

Fonte: https://www.desiringgod.org/articles/dads-your-children-need-you


x

Welcome to the Loyalty Points Demo Store :-)

Sign up and receive 5000 pts to test out in our Store.

Earning and redeeming pontos

$1
Earns you
5
$1
Redeems to
20

Ways you can earn

  • Product Purchase
  • Refer a friend
  • Share on social media

Learn more about our program